quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Editorial: Frutos do mar e salada caprese para melhorar a "eficiência" do ministro.

Resultado de imagem para charges angeli 2015

Essas licitações para a compra de alimentos para abastecer as dispensas dos palácios governamentais sempre causa muitas polêmicas. Já sugerimos que os novos folcloristas - já que os antigos nos deixaram, como é o caso de Câmara Cascudo e Mário Souto Maior - ficassem atentos aos itens que ali são adquiridos, bem como suas quantidades, pois, certamente, haveria panos para as mangas. Numa dessas licitações, aqui no Estado da Paraíba, toneladas de leite ninho e farinha láctea foram licitadas para consumo em apenas um ano. Havia um bebê guloso na Granja Santana. Não faz muito tempo, o Governo do Estado do Ceará também realizou as suas compras, incluindo entre os seus itens até mesmo o filé de um peixe que se encontra em extinção: o Serigado. Claro que o Serigado vinha na rabeira de uma lista que incluía centenas de quilo de camarão vila franca - o cinza é coisa de pobre - além do tradicional filé de lagosta. Reparem que os frutos do mar nunca ficam de fora dessas listas. 

Aqui em Pernambuco, essas licitações também geraram algumas dores de cabeça para os governantes, sobretudo para o Governo Paulo Câmara(PSB), quando ele resolveu abrir licitação para a compra de coroas de flores, num número expressivo, para um determinado período. Com as finanças públicas já então combalidas, a inusitada licitação ganharia uma enorme repercussão na imprensa e nas redes sociais. Há muitas queixas sobre este assunto, mas, a rigor, não se espere que o repertório gastronômico da elite sofra algum encargo de consciência e "baixe o nível". Mesmos nesses momentos de crise estrema. Até recentemente, para receber os parlamentares no Palácio do Planalto, o Governo do senhor Michel Temer não economizou nos canapés, deixando-os tão satisfeito que tudo correu às mil maravilhas na votação da PEC 241. Eles saíram maravilhados, enquanto...(...)


(Conteúdo exclusivo, liberado apenas para os assinantes do blog) 


Nenhum comentário:

Postar um comentário