quarta-feira, 1 de março de 2017

Editorial: Fora, Temer! O maior hit do carnaval 2017


A imagem pode conter: 1 pessoa



Todos os carnavais, inevitavelmente, são marcados por algum hit, alguma marchinha que cai no gosto popular e se torna o hino dos foliões e blocos num determinado período. Na ausência de uma opção mais recente, algumas marchinhas do passado são entoadas, o que lhes conferem o status de eternas lembranças de todos os carnavais, como a tal Cabeleira do Zezé. Neste Carnaval, em razão dos problemas de segurança pública aqui no Estado, optei por um recolhimento, o que nos facultou boas releituras no período, inclusive a tese da Brasilização do Ocidente, do sociólogo alemão Ulrich Beck, sobre a qual já havíamos discutidos em artigo, mas agora pretendemos ampliar essa discussão, sobretudo em razão da retomada da informalidade da economia brasileira, como alternativa ao desemprego estrutural ora em curso no país, transformando a vida dos jovens num verdadeiro inferno. Em breve teremos novidades por aqui. Informaremos a vocês.

Este Carnaval, definitivamente, foi o Carnaval do Fora, Temer!. Até mesmo os telejornais da emissora do plim plim renderam-se ao fato e não puderam filtrá-lo em suas tradicionais edições. O Fora,Temer! estava em todos cantos e recantos, através das fantasias, das faixas dos foliões e no coro da galera, que o entoou em todo o Brasil, de alguma forma antecipando-se às mobilizações dos "coxinhas", previstas para ocorrer neste mês de março. Ficamos aqui a nos perguntar sobre o que os "coxinhas" pretendem protestar neste momento, depois que o Brasil entrou nesta sinuca de bico, movido por um conjunto de forças que visavam preservar unicamente seus privilégios e interesses umbilicais. Nosso núcleo duro dirigente é, além de golpista, sabidamente corrupto. Como corrupção dos "seus" naquilo dos "coxinhas" é refresco, vamos ver quais as bandeiras que esses revolucionários de orla vão erguer desta vez. 

(Conteúdo exclusivo, liberado apenas para os assinantes do blog)

Nenhum comentário:

Postar um comentário