domingo, 9 de fevereiro de 2014

Tijolaço do Jolugue: Batucada dos maracatus podem se estender até às 05:00 horas.



O Ministério Público de Pernambuco, segundo informações, teria determinado que o batuque dos maracatus podem se estender para além das 02:30 horas da madrugada, no limite máximo até as 05:00 horas. Depois da repercussão negativa, o Governo do Estado tratou de explicar que não teria dado nenhuma ordem no sentido de coibir as batidas para além das 02:30 horas da manhã. Estão ocorrendo algumas coisas curiosas com a segurança pública do Estado. Para ser otimista, apenas um ruído na comunicação. Numa hipótese mais pessimista, a ausência de um comando, fato muito grave. Foi a própria Polícia Militar que agiu para reprimir a manifestação da cultura popular. Isso ocorre quando o próprio aparato militar se arvora como intérprete da lei, numa excepcionalidade próxima ao Estado de Exceção. O que não vem faltando na segurança pública do Estado são juristas e cientistas sociais que, não raro, extrapolam as suas funções sejam em declarações infelizes ou na adoção de medidas concretas, como essa última, que reprimiu uma manifestação cultural tão importante para o Estado, como o maracatu. Conforme já informamos, cerceando a liberdade de manifestação, relembrando os idos do Estado Novo, quando os cultos de origem afro-brasileiros e os protestantes eram perseguidos pela polícia de Agamenon Magalhães. Pay attention, senhor secretário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário