quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Tijolinho do Jolugue: Senador Fernando Collor destrata Rodrigo Janot em sabatina.



O senador Fernando Collor de Mello foi à sabatina de Rodrigo Janot, Procurador-Geral da República, já muito mal intencionado. Sentou-se na primeira fila, em local estratégico, e, no momento de sua fala, dirigiu vários impropérios contra o Procurador da República. Chamou-o de calhorda, filho da puta, fascista, sujeitinho à toa e coisas do gênero. O senador alagoano não esconde sua empáfia, sua arrogância, sua prepotência de ninguém. Isso é antigo. Talvez devêssemos acrescentar, entre esses atributos, a deselegância e o pouco apreço pelo decoro parlamentar. Collor não suporta Janot. Aliás, muito figurões da República não o suportam, sobretudo em razão de suas denúncias ao STF, do envolvimento dessas pessoas em escândalos recentes, como na operação Lava Jato. De uma leva só, Rodrigo Janot denunciou Fernando Collor, Renan Calheiros e Eduardo Cunha, ao STF. A operação da Polícia Federal, em Maceió, onde foram apreendidos os "brinquedinhos" do senador, teria sido a gota d'água para as indisposições entre ambos.  Como parlamentar, Collor goza de algumas prerrogativas, que lhes faculta usar o dicionário do palavrão naquela Casa sem ser molestado. Mas não custava nada, senador, poupar os ouvidos mais sensíveis da população brasileira desses impropérios. Enquanto isso não ocorre, durante as suas falas, convém retirar as crianças da sala.

Nenhum comentário:

Postar um comentário